sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Você tem um coração aleijado?

-->
Ontem uma amiga me enviou um link chamado “Uma história de amor verdadeiro em 22 fotos”, quando vi o título, até achei que seria uma história de amor com um final feliz, o que realmente era, mas com um diferencial bem marcante... não era uma historinha vendida pelos filmes de hollywood, mas uma história real do que é amar alguém!
A foto ao lado é do casal Taylor e Danielle Morris, Taylor foi enviado ao Afeganistão para servir nas forças americanas e em uma ação foi gravemente ferido, resultando na perda total e parcial dos quatro membros... mas sobreviveu e logo depois de voltar aos EUA e se recuperar, ele e Danielle se casaram!
Essa história me fez pensar um pouco sobre os valores que muitas vezes sustentamos em nossas vidas e em como muitas vezes somos tão pequenos de espirito.
Quantas vezes nos preocupamos com coisas pequenas do nosso dia-a-dia, ou nos prendemos a coisas banais que acontecem com a gente.
Quantas vezes discutimos com um familiar, ou um amigo, ou namorado (a) e nos agarramos ao nosso ponto vista como se fosse a coisa mais importante das nossas vidas?
Ou quando estamos desempregados, com problema na faculdade, sem dinheiro pra pizza no sábado a noite...
Colocamos todas essas coisas como grandes tragédias nas nossas vidas, vivemos murmurando sem olhar verdadeiramente para nossa vida e ver quão abençoados nós somos.
Muitos poderiam olhar para o Taylor e sentir pena e achar que ele vive uma condição miserável, mas miserável mesmo é ter um coração aleijado, faltando tantos membros que as vezes nem conseguimos contar.
Se no seu coração não tiver amor, fé, esperança, compaixão, humildade, perseverança, coragem, e principalmente, Deus... de que adianta todas as outras coisas?
Mas a palavra do Senhor diz, “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.” (1Corintios 13:13)
Então porque é que guardamos tantas magoas e ressentimentos no coração? Se o amor é o maior dos sentimentos, porque não amamos as pessoas como elas merecem?
Antes de reclamar do seu pai, da sua mãe, do seu irmão, ame-os, assim como Jesus nos amou, sem julgamentos, sem barreiras, apenas ame-os, no amor mais puro que pode existir, o amor incondicional de Cristo!

Para quem quiser saber mais da história do casal Morris, tá ai o link: http://www.hypeness.com.br/2012/09/uma-historia-de-amor-em-22-fotos/

Um comentário:

  1. Sim Pri, quero sempre olhar para Deus e não para minhas condições o amor de Deus nos constrange e faz com que olhamos para ops outros de outra maneira. Sem maldade, sem egoismo.

    Obrigada Linda. Beijos.

    ResponderExcluir