sexta-feira, 6 de julho de 2012

Ele não esquece, mas e você?



“Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.

Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,

Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.

E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente. “ (Efésios 4:14-17)

Existem algumas fases da nossa caminhada com Jesus em que nos sentimos um pouco distante e não conseguimos ouvir a voz de Deus, há algumas semanas atrás eu estava me sentindo assim...
E essa semana, comecei a meditar nisso, pois na minha mente não é possível Deus se esquecer dos seus, então porque eu me sentia distante?
Comecei a rever as coisas que eu estava fazendo para estar com Deus, buscar sua presença... nos últimos meses o que mais fiz foi ir a casa do Senhor, não só na minha igreja, mas em outras também... e voltei a minha pergunta, porque então me sentia distante?
Bom, essa semana lendo a palavra comecei a compreender, eu estava tão envolvida com os “eventos”, que por vezes esqueci a verdadeira essência desses acontecimentos.
As vezes nos envolvemos tanto com as situações, ainda que sejam as coisas de Deus, que até deixamos de lado o principal... Deus.
Nesse texto de Efésios, diz que não devemos ser crianças para não sermos levados ao vento de doutrinas, e foi isso que me fez ver que muitas vezes participar de “coisas” para Deus, não significa estar em um relacionamento com Ele.
O que nos leva a um relacionamento com Deus é a oração e a meditação na palavra que quebranta nossos corações e nos aproxima de Deus.
Nosso relacionamento com Ele não é baseado em quantas vezes vamos a igreja, mas sim o quanto da nossa vida entregamos a Ele.
E quando entregamos verdadeiramente tudo a Ele, a comunhão com nossos irmãos e o nosso culto a Deus se tornam verdadeiros e agradáveis, e assim praticamos os ensinamentos de Cristo, “seguindo a verdade em amor”.
Por isso, busquemos primeiro a Cristo na essência do evangelho, alinhados a comunhão e cultos ao nosso Deus e assim viveremos a plenitude desse relacionamento com Deus.

Nota:
Um dia desses estava ouvindo essa música e eu ouvia Deus me dizendo:
“Lembra, Priscilla, te jurei o meu amor, e nada pode mudar o que sinto por você, nem os seus pecados... Eu farei os meus sinais e saberá que EU SOU!”



Ele jamais vai nos esquecer, nosso nome está gravado em Suas mãos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário