segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Sem palavras...


A cena é forte.

A mãe se levanta um pouco mais cedo do que de costume, com queixas de umas "dores no peito" pede para que o marido chame uma ambulância. Enquanto ele desce pra telefonar, ela acorda a filha e avisa que esta indo ao hospital, pois não esta muito bem. Vai até a sala e senta-se no sofá. Nisso, a filha, (de uns 20 e poucos anos) que acabou de acordar vai até o banheiro e o pai vai até o portão, procurar a ambulância que já esta na rua mas não acha a casa. Ao retornar para a sala, encontra a esposa pálida, sem reação alguma, após um grito de "Não!" ele a coloca no tapete deitada. A filha, ao ouvir o grito, desce correndo as escadas e se depara com a situação. Iniciam então uma massagem cardíaca, e respiração boca-a-boca, em meio a gritos de "Não me deixe! Não me deixe!". Porém já era tarde, seu espírito já havia expirado. O socorro chega e tenta com a máquina de choque, sem sucesso. Ali, naquele sofá, foi o último momento em que o marido, e uma das filhas (de três), a vêem nessa terra com vida.

Se eu fosse escrever sobre a morte, não teria palavras pra descrever o que é perder uma esposa, ou uma mãe, e por isso, vou escrever sobre a vida...

Essa cena que acabo de descrever é real, e faz parte da minha família. Muito triste. Mas em meio a toda essa situação, acho que nenhum dos familiares, nem mesmo seus conhecidos, deixou de pensar, ou lembrar, qual foi sua última lembrança, as últimas palavras que trocaram com aquela mulher. Muitos sentem remorso, outros arrependimento, alguns somente a tristeza e a saudade.

Me lembrei então, daquela velha música do Legião Urbana, Pais e filhos, em um trecho que diz: "É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã". E isso é verdade.
Certa vez, um colega de trabalho, me contou que sua namorada pulou do quinto andar do prédio onde moravam. E que naquele dia, antes de sair, ele fez o carinhoso gesto de mostrar o dedo do meio pra ela...
Ela não morreu, mas ele acordou com isso. "Poxa cara, já pensou se ela tivesse morrido? A minha última lembrança, meu último contato com ela seria aquele gesto!"

É bom rever a maneira como tratamos as pessoas. A cada instante. Eu já escrevi sobre isso ha uns dias atrás, que devemos tratar bem aquele a quem amamos, e que normalmente não fazemos isso. E com esse acontecimento da última semana, meu texto não poderia ter outro tema, foi tão forte pra mim quanto pra outros.

E agora, o assunto é com você cristão! Minha tia se foi, e eu não tinha falado do amor de cristo pra ela, nunca a tinha levado à igreja pra conhecer, NUNCA!!
Quantos outros da minha e da sua família ainda não ouviram falar do amor de Cristo? Quantos? E fora da sua família? Seus vizinhos! Ha muito o que se fazer, mas temos que nos mover, antes que não haja mais maneira de faze-lo.

Minha mensagem de hoje é que amemos realmente a nosso próximo como a nós mesmos, tratando-os bem, lhes mostrando o maior amor que vem dos céus.

Que Deus abençoe a todos, e reflitam sobre isso. A morte vem sem avisar, não ha como se preparar, mas ha como aproveitar melhor o tempo que temos em vida.



Em memória a Miriam Suzana Balian, mulher virtuosa, guerreira, um verdadeiro exemplo. Lutou, conquistou e amou durante toda sua vida, com todas as suas forças, ficará pra sempre nos nossos corações, e na nossa lembrança. Deus abençoe e a receba...

Diego Avedissian

Um comentário:

  1. É Diego realmente fato "é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã". Eu também já perdi uma pessoa que eu amava muito e nunca imaginei que perderia uma pessoa tão próxima e Deus levou meu irmão, graças a Deus que quando ele se foi tinha ótimas lembranças dos últimos momentos que tive com ele, e ele também conhecia a Jesus, mas e os outros que conheço que conhecemos será que estamos tratando bem estas pessoas. Eu me lembro do seu post falando sobre isso, e concordo plenamente, pois é somente quando perdemos é que realmente damos valor as pessoas infelizmente isto é fato. Por isso, tento tratar as pessoas como eu gostaria que me tratassem, pois não sei o que pode acontecer daqui a alguns segundos, já que a única certeza que temos na vida infelizmente é que a morte virá.
    Que Deus conforte você e sua família, e perdão se não disse isto pessoalmente para você.

    ResponderExcluir