terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Não é comigo.

A batata do outro pode tá assando, mas lembre-se não é com você!

“Você não tá vendo que aqui é uma área restrita, você não deve estar aqui... você está errado, seu mal educado.” Foi exatamente assim que minha segunda-feira começou, e é disso que vou falar hoje.

Ontem entrei no metro e fui em direção ao primeiro vagão, porém agora temos o embarque preferencial nas duas primeiras portas e por isso eu embarco na terceira porta e me encaminho para o corredor para ficar entre a segunda e terceira porta do vagão. (não sei se visualizaram a cena) Pedi licença para algumas pessoas que me deram sem problemas, só que tinha um senhor resmungando e eu estava com fone de ouvido e não percebi a irritação do velhinho, ele estava ocupando um espaço gigante no corredor apesar de ser magrinho, quando fui passar, ele me empurrou e deu duas cotoveladas em mim. Parei e olhei para ele e disse: “Senhor, não precisa me bater, me desculpe se esbarrei em você.” Então ele me disse tudo que está no inicio do post.

De inicio fiquei muito mal com toda aquela situação e comecei a orar, então comecei a perceber que o senhorzinho estava de pé, enquanto varias pessoas que tinham menos preferência que ele estava sentado, logo raciocinei e conclui: “ele não está irritado só comigo, eu fui o fogo que acendeu o final do pavio dele, logo ele estourou.”

O que eu quero dizer com toda essa historia, existem situações em nossas vidas que nós não somos os culpados reais do problema, porém nós levamos a culpa porque cortamos o final do fio da paciência da pessoa, acendemos o fim do pavio (com um fogo que as vezes nem era suficiente para queimar o pavio todo, porém como ele está curto, a pessoa explode).

No caso do senhorzinho do metrô, ele estava irritadíssimo com todas as outras pessoas, só que eu fui o besta que releu nele e desencadeou a revolta no tiozinho.

Queridos, às vezes nós recebemos broncas que não são pra gente, mas recebemos porque as pessoas são de carne e osso e não conseguem distinguir qual a causa real da sua raiva. Quando você estiver com muita raiva, raciocina e veja qual a causa do seu problema e então vá resolvê-lo, não saia atacando todo mundo que não tem nada a vê. E você que for atacado lembre-se sempre: nem sempre é com você, perdoe!

Vamos aprender a viver em comunidade, conhecendo a nós mesmos para melhor tratar os nossos irmãos.

Beijos e uma bela semana cheia da graça e misericórdia de Jesus.
Lennon Santos.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Essa voce filosofou depois que entendeu o tal linha do tempo no facebook... E sabe? é por aí... O tal "estar no lugar errado na hora errada" até que nos dá alguns segundos pra reagir. Mecanismos como:Persepção, reflexo, pró atividade, dinamismo e bom humor podem ajudar, mas, UMA COMUNHÃO DIÁRIA COM O ESPÍRITO SANTO, essa sim, transformará a hora e o lugar errado em situação líquida e certa.
    Abs.

    ResponderExcluir
  3. Curti! (huahau)
    Com certeza Noslen, somente estando em plena comunhão com o Espírito Santo nós vamos conseguir passar por situações como essa sem perder a calma, sem se machucar, e ainda por cima dando bons frutos. O que faz a diferença na vida de um cristão são atitudes assim. A paz que excede a todo entendimento. Glória a Deus!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom... as vezes a gente recebe umas patadas que não nos pertence e damos algumas também... mas é tão dificil entender porque as vezes a batata queima nossa mão sem a gente nem ter pedido batata pro almoço! =/
    Mas a paciencia é uma grande virtude, vamos pratica-la!

    ResponderExcluir