quinta-feira, 28 de abril de 2011

Tô falando o quê?

Ontem tive aula de neurociência e a professora estava falando sobre linguagem e algumas afasias (problemas em regiões específicas do cérebro que causam deficiências de linguagem) e achei muito interessante e gostaria de falar sobre isso hoje.

Existem alguns tipos de afasias, mas vou focar em três especificas: a de broca, a de wernicke e a de condução. Essas três definições citadas acima são regiões do cérebro que são responsáveis pela expressão da linguagem (broca), pela compreensão de vários sentidos (Wernicke) e pela ligação entre compreensão e expressão (Condução).

Quando ocorre uma lesão na área de Broca do indivíduo ele consegue entender o que lhe é apresentado, mas não consegue transmitir esse conhecimento recebido. Quando a lesão é na área de Wernicke a pessoa expressa um monte de coisa, mas totalmente sem sentido, fala, fala e não fala nada. Quando acontece afasia de Condução você pergunta uma coisa pra pessoa e ela responde outra totalmente diferente, sem sentido algum. Por exemplo:

"P: Você gosta de suco de uva?

R: Meus sapatos laranja são lindos e adoro queijo lua.”

Por que estou escrevendo sobre isso hoje? É que eu percebi que existem pessoas assim dentro de nossas igrejas, pessoas que entendem o que é falado, mas não conseguem levar adiante (Broca) ou pessoas que estão falando um monte de coisas sem sentido. Não estão sendo direcionados pelo Espírito Santo (Wernicke). Ainda existem aqueles que não estão mais falando do Reino de Deus, perderam o foco (Condução). Se estamos na igreja é pra falar de Deus e não de outros assuntos.

Precisamos, urgentemente, retomar nossos sentidos e analisarmos o que está se passando conosco, será que estamos loucos, ou com alguma afasia?


Queridos, nós fomos criados para ser saudáveis, em todos os sentidos, mas principalmente em nossa vida espiritual.


Veja o que está se passando com você, se você estiver precisando de alguma ajuda nos procure no e-mail (psicocristao1@gmail.com) estaremos prontos para ajudá-lo.


No amor daquele que nos cuida e cura,


Lennon Santos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário