segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Escrito do presídio

Boa tarde!


No sábado estive acompanhando minha VÓGRA (Avó da minha namorada) no trabalho social que ela faz na penitenciaria feminina de Santana.
E no presídio eu tive o prazer de conhecer a Roberta, uma detenta que cumpre pena de 13 anos, ela viveu na rua durante muito tempo e aprendeu a escrever nas ruas.


Hoje ela é portadora do vírus HIV e tem câncer também, mas o que me surpreendeu naquela mulher foi a profundidade do texto que ela escrever para a Dona Antonina (Minha Vógra).


Beijo e bem.


Segue o texto dela abaixo:



Uma pequena mensagem para alegrar o seu dia!

Ensina-nos a não fugir.
A não fugir de Ti, que és a fonte da vida,
E o principio do ser, ponto de partida e ponto de chegada deste nosso coração inquieto que só em Ti pode encontrar a paz tão desejada, a felicidade tão procurada, a realização completa.

Ensina-nos a não fugir do Teu amor e a não correr atrás de aventura, a não fugir do Teu evangelho, deslumbrados por mensagens que não tem forças para salvar-nos.
A não fugir do Teu reino, seduzidos por promessas ilusórias.

Ensina-nos a não fugir do ser humano, nosso irmão, e a não colocar acima dele nenhum outro valor deste mundo, a não fecharmos os ouvidos quando ele reclamar seus direitos e não negar a partilha fraterna quando ele estiver passando fome. E reivindicar seu pedaço de pão, seu pedação de terra seu justo salário.

Ensina-nos a não fugir da lei do perdão, E a nunca apostar na lei do “Olho por Olho”.
A não tirar vingança e desforras daquele que nos ofendeu, mas perdoar sempre para também recebermos o Teu perdão.
A não abandonar na rua da amargura os pequeninos, os fracos e os doentes. Mas solidarizar-nos sempre com os sofredores de todos os tipos.

Ensina-nos a não fugir deste mundo e a não desampará-lo em seus erros e em seus enganos, a não alienar-se nesta dura realidade, buscando oásis de tranquilidade fictícia.
A não isolar-nos em nosso comodismo indigno de cristãos batizados, e a não divorciar-nos daqueles que arriscam a vida para construir um mundo feliz e melhor.

Ensina-nos a não fugir das nossas responsabilidades, do nossos serviços e da nossa luta.
Ensina-nos, enfim, a descobrir o Teu rosto de pai, de irmão e de amigo no rosto daqueles que continuamente cruzam o nosso caminho.

Que assim seja.

Roberta Socorro da Silva.


Nenhum comentário:

Postar um comentário